Archive for janeiro \22\UTC 2010

A novidade começa aqui!!

janeiro 22, 2010

Ultimamente a coisa tem mudado …eu q sempre fui um cara bonito e comedor ja tive d varias experiencias na minha vida…ja comi a sogra do meu irmaõ aos 18 anos de idade, ja comi duas mulheres ao mesmo tempo , ja fiz na praia, mata, caichoeira, no mar, no rio , no carro, motel, e em varios lugares q nem me lembro…kkk ate em construçoes ja comi amigos de infancia…nunca comi cachorra, nem vaca , mas por falta d oportunidade porq vontade eu tenho…
Bom tenho um amigo q mora em uma oficina e ele é bi e tem uma pistola enorme e n arruma namorada deve ser por vergonha pois acredito q ele tenha algum complexo pois ele n é guei so n desembola facil c mulheres e qdo eramos crianças por ele ser baixinho nos o comiamos em troca de brinquedos pois ele era mais pobre q o resto da turma e eu dava p ele comandos em ação ( quem é da década de 80 conhece esses brinquedos ) boneco do rambo era mais caro e ele tinha q chupar e engolir e ele fazia isso….e com o passar dos anos ele foi crescendo e eu msmo trocando d namoradas varias vezes , ele sempre ia la em casa e conversa vai e eu o comia..
Deve ter mais ou menos uns 3 meses q n faço nada c ele e fui visita lo na oficina pois ele mora em uma quitinete la. Estavamos bebendo e ele me chamou p tocar uma ponheta ai é assim eu o masturbo e ele em mim isso é normal mas ele sempre acaba me mamano até eu n aguentar e eu o chamo d minha gostosaaa e acabo inundando sua boquinha …ai qdo eu estava me recuperando p meu pau ficar duro novamente comecei a mamar os peitinos dele e o cacete dele q da quase dois do meu pois ele deve ter uns 19 a 21 cm e grosso ele gosou na minha mao e eu levei a minha mao ate ele p ele lamber e ele como sempre fez tudo direitinho…ficamos conversanod e eu deitado ele passou a chupar e cheirar meus bagos com muito gosto e prazer ..vcs tinham q ver a cara d prazer do safado ai ele fez uma coisa q eu nunca havia deixado antes.Começou a lamber o meu cu e eu q estava meio bebado fui deixando pois estava gostoso as alternadas umas vezes no me saco e no meu rabo e ele mordia a minha bunda e lambia meu cu tudo o q eu fazia com ele….ele começou a fazer comigo…en~tao ele num determinado momento comiçou a enfiar a lingua la dentro ….confesso q fiquei mio assim sbem, mas fui relaxando e estava gstoso sentir a lingua daquele cara no meu cu…e meu pau dobrou d tamanho ele começou a me masturbar e foi ficando cada vez mais gostoso a sensação de ter uma lingua atras e ele socando meu cacetee e as vezes lambendo e cheirando meu saco n tem explicaaçõ …bom gozei muinto mas muito porra rala e em grand qtidade por toda sala e rosto e cabelo daquela putinha, foi muito prazeroso e intensso o prazer senti contraçoes , uma loucura mesmo..so quem ja teve o cu chupado e lambido q sabe como é essa descrição, tanto homem co mo mulher ou gls…podem falar o q estou descrevendo…Comi minha putinha d novo assim q me recuperei e demorei a gosar …rasguei ele mais ainda ….e ele so da o cu p mim …pois somos amigos d infancia e p os outros q comiam ele acham q ele parou e q aquelas brincadeiras nossas so rolaram naqula idade…nesse dia qdo cheguei em casa …e minha namoradda estava la …passei o maior sufoco pois meu pau n crescia d jeito nenhum …ela ficou sismaderrima e boladona achando q eu deveria ter saido c alguma mulhr….coisa assimmm …cara , eu estava exausto mesmo e so fiz oral nela ..e tive q falar q estava em casa e resolvi me masturbar pois assisti um filme …e ela falou mas seu pau nem zonzo ficou direito!!? Ai falei q tinha tocado duas e q se ela quisesee eu ate mostraria o filme p ela ai …vcs sabem ela ficou meio assim pois sempre gosamos na faixa d 2 a3 por vez e nesse dia naada .srss rsrsrsss
Mas a novidade começa aqui……………………….passado algumas semana como minha namorada é muito gostosa d nivel superior e religiosa…eu a deixei do jeito q queria no sexo com muita labia e pisicologia ..pois labia modestia parte eu tenho facilidade de ganhar a confiança e induzir as pessoas …." A arte de infuencia" kk pois faço administração e leio muito sobre isso e com muito jeito fui mostrando p ela q o sexo é uma coisa boa e q n é pecado dar o cu e outras coisa mais ..rss rsss devido a criação dela …bom resumindo ela faz tudo q uma putinha experinte faz e com amor e prazer, o q deixa as coisas mais faceis devido a vontade de descobrir coisas novas e diferentes …com isso ja fiz ela andar de carro comigo so de calcinha e uma jaqueta parecida c jaleco pela cidade o q deixou ela muito exitada e molhadinha , logico q em uma cidade maior q a minha ond n conhecemos ninguem….e( isso é outtro conto q ainda vou publicar c detalhes)
Como ela faz quase tudo q eu mando pois primeiro eu falo e deixo aquela ideia madurar na cabeça dela ate eu poder tocar no assunto …e ela ve se ja criou coragem d fazer pois respeito muito ela , qdo dois n quer n briga ok., então fui deixando ela perceber suavemente q eu sentia prazer qdo ela ia me chupando os bagos ate q um dia conforme a minha respiração ela chegou a escorregar a lingua no meu cu e eu adorei…e fiz de bobo e gemia muito ai qdo nos gozamos ela perguntou se eu havia gostado e falei q n sou guei e q aquilo me deu o maior prazer ( mal sabe ela q a putinha do meu amigo anda fazendo isso sempre, so q nunca deixei ele colocar dedo nem nada ,talvez por machismo e preconceito e medo d gostar rsss kkk ) Agora nossas transas estam cada vez mais apimentadas , sei q realizo ela , ela n me ve como viado e ta me penetrou como dedo, e lambe meu cu sempre ,…tem dia q ela fica 30min so la tras e subindo ate minha nuca ..tdo q faço c ela ela faz comigo e a tara dela é me algemar e me lamber todinho e a minha ja falei p ela q e ela me comer com um penis d borracha…pois p ela eu teria coragem de dar o meu cu ..pois ela trata dele muito bem rsrss uma delicia …
Hoje ela resolveu me preseentear !!!!
VAi me vestir de mulher c alguns apetrechos q n sei quais sao…pois ela leu alguma coisa sobre "INVERÇÃO DE PAPÉIS" e eu como adoro o q ela faz comigo vou ter q ser a sua mulherzinha. Tenho medo dela querer q eu passe baton use calcinha e saia pois nem sei o q ela vai me pedir , pois uma vez ela ja me botou calcinha e lambeu meu cu e fudeu com um tubo q contem brilho labiall ate eu gozar …sei q é estranho p um cara comedor como eu q sempre pegou as mulheres mais gostosas do colegio isso mas essa novidade esta me deixando viciado …e minha gata fala q eu sou o macho dela mas q qdo ela esta por cima ela é meu macho e me chama de putinha ao pe do meu ouvido enquanto lambe meu ouvido e esfrega a bucetinha na minha coxa e enfia um dedinho masturbando meu cu….
Bom seja o q for hoje contarei p vcs pois meu unico erro foi ter deixado ela perceber esse meu desejo , e ela abusa muito d mim assim….
Agora tem uma fantasia alias duas q ela n faz d jeito nenhum
É transar com outra mesmo q a outra faça tudo e ela n precise chupa la . E a outra é uma possivel troca de casais ….ela n topa nenhuma d jeito nenhum ..infelizmente ate c uma travesti bm feminina e uma mulher bi bem feminina acho q n tem jeito mesmo pois eu a conheço e ela e muit curiosa mas isso n pois ela alega q ja ta muito bom e ela tem e sente muito prazer c isso q fazemos e n precisamos d masi nada!!!
Feliz natal a todos e qdo puder contarei sobre a noite d hoje .rrsss rsrs sera q o predador esta virando presA ???????
E se alguem tiver uma ideia d como farei p convence la a transar com outra ou c outro casal por favor me deem um toq ok. fuiiiii

Experiência Inesquecível

janeiro 22, 2010

Esse fato ocorreu faz muito tempo, mas ainda me lembro bem.

Eu trabalhava em uma construtora, na área de recursos humanos. Tinha me formado fazia poucos meses. Um amigo era de uma outra área e nossa gerente era uma engenheira que também fiscalizava as obras. Eu a levava sempre, pois ela não gostava de sair com os motoristas. Ela chegava e ia direto falar com o encarregado dos operários. Era muito respeitada mas todos olhavam maliciosos, pois era uma morena bonita e muito gostosa. Trabalhava de calças jenas e camiseta mostrando os mamilos duros, coxas grossas e bunda grande e todos ficavam loucos. Percebi que um nordestino de uns vinte anos, servente, corria para o andar de cima e ficava olhando por onde seria um pequeno vitrô de um banheiro. Enquanto ela falava com o responsável só se via sua cabeça nessa abertura.

Uma tarde, na saída, falei o que sempre vi a. Ela falou muito natural: eles se masturbam quando me vêem chegando mas peões são assim mesmo. Contei ao meu amigo que se interessou e disse que queria ver. Ela era muito amiga nossa e sempre nos finais de tarde a gente tomava um shop antes de ir para a casa, e ela disse que o levaria. Ele era assumido e eu, depois da adolescência não tinha mais feito sexo com homens. Ele a levou na próxima visita e voltou alegre, contando que tinha se “apaixonado” pelo garotão. “Nunca transei com peões mas se ele quiser vou na hora”, falou isso e foi para sua sala. Depois começamos a falar de sexo todas as vezes que saíamos e contei a ele que ainda sentia desejos, apesar de fazer muitos anos. A vontade foi aumentando e um dia ele falou que iria descobrir onde eles moravam para ir procurar o safadinho. A mulher tinha mais intimidade com ele e sabia o que ele pretendia. Disse que tivesse cuidado porque se o caso se espalhasse perderia o emprego. Era assim, mesmo se estivesse fora do trabalho. A vontade dele foi mais forte que a ameaça.

Passou em minha casa em um sábado dizendo que sabia onde era a república deles, tinha visto nos registros. Era um bairro perto da obra, com poucas casas e iluminação precária. Fomos lá e nos receberam muito bem. Moravam em oito mais ou menos da mesma idade e dois tinham mais de trinta. O safado não perdeu tempo e depois de algumas cervejas convidou meu amigo para entrar no quarto. Falou rindo que ia dar o que ele tinha ido procurar. O outro nem se incomodou. Entraram e empurraram a porta que não tinha fechadura. Fiquei com dois na salinha e logo senti uma passada e mão na coxa, eu estava de bermuda e arrepiei, fiquei vermelho, mas era tarde. O outro já chegou pegando minha mão e colocando sobre seu pênis, por cima da roupa. Era enorme e duro. Não resisti e apertei. Aessas alturas minha bermuda já estava para baixo dos joelhos e dedos úmidos de saliva entravam e saiam no meu ânus, me deixando com tesão e medo. Recebi uma ordem cínica para chupar até deixar bem lisinho. Era o da frente, que abaixou as calças e mostrou aquela coisa maravilhosa. Os dois transavam no quarto e podíamos ouvir os gemidos do meu amigo, que se entregava “toda”. Fui perdendo o medo eme ajoelhei para fazer o que o rapaz queria. Lambi e beijei gostoso, depois engoli os testículos, subi chupando e fui até a cabeça. Percebendo que ia gozar tentei afastar mas me segurou e gozou na minha boca. Na hora consegui afastar um pouco mas espirrou esperma em meu rosto e esfregou, espalhando aquilo em mim. O que me acariciava o ânus tirou e me mandou ficar com a bunda empinadinha. Apoiei as mãos na cadeira e abri as pernas. Entrou forte, mas era mais fino e a dor só me deu tesão. Rebolei e gemi. Ele começou a estocar firme, passando as mãos em minha cintura e na barriga, dizendo coisas que me davam tesão e vergonha. O outro que tinha gozado falava: meter nela igual você quer meter na doutora, arromba essa gostosa. Diziam coisas assim e fui sentindo uma sensação gostosa, um calor diferente, e logo um jato de esperma entrando em mim. Saiu e o outro disse que agora era a vez de eu agüentar um pinto de verdade. Era muito grosso e grande, mas eu já estava lisinho e deixei ele fazer o que quisesse. Vi os dois saindo do quarto e chegando perto de mim. Uns dez minutos e o rapaz gozou forte, saiu devagar e esfregou em mim para limpar ou me sacanear. Pensei que já fosse parar, pois não estava acostumado. Meu amigo disse que eu ia experimentar o nordestino, que era uma delícia. Era fino e longo, entrou forte e me abraçou a cintura. Entrou e saiu uns dez minutos. Eu já estava cansado e não tinha conseguido gozar, mas meu amigo me masturbou enquanto eu era penetrado. Todos gozamos muito gostoso.

Na hora de sair, todos lambuzados, apareceu um dos mais velhos sorrindo, cheirando cachaça, e disse que era a vez dele se divertir. Pegou forte meu braço e me colocou de joelhos, veio por trás e entrou com força. Quando disse que doía ele riu cínico, falando que não gostava de mim na firma e ia se vingar. Ele pensava que estava me fazendo mal mas no fundo eu ria, porque estava muito gostoso. Era enorme e ia no fundo mas me dava um tesão incontrolável. Gozei antes dele e sem me tocar. Os outros se divertiam com “minha amiguinha”, como disseram. Nunca tinha dado tanto na minha vida e sai de lá com as pernas moles. O outro já tinha prática mas com peõs foi a primeira vez. O mais velho disse: não vamos deixar ninguém saber senão mandam todos embora, e perder emprego porque comer viado é ruim para mim, que sou casado. Uns dias depois todos os peõs nos olhavam e davam sorrisos cínicos. Espalhou a notícia. Nossa amiga disse que se não acontecesse nada grave ia fazer que não sabia. Mas quis saber os detalhes e se excitou.

Depois disso fizemos com muitos deles, aqueles mais interessantes. Uns meses depois fui para um emprego melhor e não tive mais contato mas foi uma experiência inesquecível.

Estuprado pelos pedreiros

janeiro 22, 2010

São Paulo
SP

Isso realmente aconteceu mês passado. Sou alto, branco, malhado, 1m 80 e 70 kilos, cabelos curtos e pretos e super discreto. Nunca dou bandeira. Prefiro o sigilo e curto caras bem machos, bem rústico mesmo.

Moro em Sampa capital e num sabadao de muito sol, sai para ir ao bar para comprar uma cerveja. Ate a chegada do bar, tinha dois pedreiros trabalhando na reforma de uma casa. Não tive como não olhar. Eram dois pedreiros bem negros, negros mesmo, de calça, sapato com meia, sem camisa e os corpos completamente malhados. Pensei na hora: Caras com os corpos assim, deveriam ta sendo modelos e não pedreiros. Ambos estavam bem suados, trabalhando já um bom tempo e comecei a encarar, não consegui resistir, encarei mesmo. Eram dois negrões gostosos ao extremo, rústico, machos, um tinha o cabelo bem curto e o outro era careca. O que estava do lado de fora, vou chamá-lo de João deu umas três olhadas ate perceber que eu não parava de encarar.

Na hora, ele entrou na casa e começou a falar a meu respeito com o outro pedreiro que estava sentado, vou chamá-lo de Oscar e começaram a rir, como se estivesse zoando. Percebi que não deveria ter encarado. Fiquei muito puto com aquela situação. Fui ao bar, peguei minha ceva, comprei duas e voltei. Fiz o mesmo caminho. Desta vez não iria encarar os pedreiros.

Quando virei a rua, não olhei para a casa, mas vi o Oscar e o João se levantando assim que eu virei a rua e vindo em minha direção. Não corri porque não ia dar essa bandeira para mais uma piadinha, apenas apertei o passo. Mas eles correram um pouco e me cercaram e me perguntaram: – o carinha, pq se ta encarando a gente hein? eh viadinho por acaso? Eu não respondi nada, pq eles não iam deixar. O outro respondeu: – eh sim cara, eh viado sim, fico encarando a gente trampando aqui. Acho q devemos da o q essa putinha ta querendo. Oscar me pegou pelo braço e disse: – Se gritar será pior. Eu não gritei claro, aquela situação de perigo e vendo aqueles dois negrões sarados e machos, suados sem camisa me deu um tesão do caralho. Dai eu respondi o que não deveria ter dito: – Não vou gritar, pq eu to gostando. Nossa, eles começam a rir e me empurrando para dentro da casa em construção disseram: Nossa, a o viadinho quer ser nossa puta mesmo. Vamos faze ele se arrepender de ter dito isso. Aquela frase me assustou. Colocaram-me dentro da casa, tiraram as cervejas da minha mão, abriram ela e cada um começou a tomar pela garrafa a cerveja. A sala não tinha nada, somente um lençol no chão e cheio de bagunça de construção. Comecei a me assustar e na hora disse: – Oh pessoal não to curtindo mto não essa brincadeira. – Cala a boca puta, gritou Oscar e me pegou forte pelos braços e sussurrou: daqui vc sai só depois q a gente mandar.

O João já foi retirando minha blusa, retirando meu tênis a bermuda e a cueca, me deixando de meia apenas. O Oscar na hora disse: abaixa agora puta se nao tu vai leva porrada, desabotoa minha calça e mama meu caralho. Tava com muito medo, mais medo de ser espancado e eles iriam me bater com certeza. O João me empurrou com o pé pra perto do Oscar que numa rasteira, me ajoelhei. Vi do q seriam capaz, desabotoei a calça do Oscar e na cueca vi o tamanho do pau daquele negro. Nossa, era muito grande e muito grosso. Já tava duro, na hora assustei mais ainda. Quando tirei a cueca do Oscar, o pau dele tava suado, com cheiro de suor, um cheiro forte, fedido e muito ruim, todo babado de suor de trabalho. Não tive coragem e me recusei, mas o João me deu um puxão com a cabeça para traz dizendo q seria pior, quase me estrangulando se eu não chupasse o Oscar. Não tive como negar, abri a boca e o Oscar começou a passar a cabeça do pau na minha boca me fazendo chupar somente a cabeça do pau dele babada, depois me atolou o cacete inteiro na boca. Nossa, q cheiro ruim q tava esse pau, mto suado. Mas comecei a chupa aquele caralho preto cheio de veia com muita força e aquilo tudo tava me dando muita tesão. O João empurrava minha cabeça controlando a chupada que eu tava dando do pau do Oscar e João começa a tirar minha boca do pau do Oscar e me manda abrir e começa a me dar cuspida bem grossa dentro da boca e grita: – Engole puta. Bebi cuspi do seu negro. Comecei a engolir meio com nojo e voltava a chupar o Oscar que depois também começa a cuspir dentro da minha boca para que eu beba. Eu tava curtindo aquela putaria toda, adoro fetiche. Os dois estavam suando demais. O João me manda parar de chupar o Oscar e me obriga a lambe suas testas, suas axilas, seu tórax, as barrigas de tanquinho completamente suados. O suor estava ruim, tava com cheiro muito forte, mas lambi todo o suor deles de todos esses lugares e eles se achando os donos da cocada preta.- Limpa a gente sua putinha. Hj vc será nossa escrava. Nos vamos acabar com vc, mas tu vai gostar. Aquilo me deixava com medo e tesão ao mesmo tempo. Depois, eles retiram os sapatos, as calças e as cuecas, ficando de meia, sentando no lençol que estava no chão. Nossa, o chulé deles tava forte demais, tomou conta da sala e o Oscar grita: Vem tirar nossa meia e lambe nossos pés vem cadela. Fui ate eles, eles começaram a esfregar os pés na minha cara, tive ânsia naquela hora, mas retirei com a boca suas meias e comecei a lambe os quatro pés, tava com um chulé brabo e super melado, os pés estavam suados d+. Lambi todos os dedos, no meio dos dedos, as solas, a frente, atráz tudo… Tava adorando aquele chulé horrível. Aqueles pés de machos mesmo. Chupei pedindo bis. Tava adorando aquilo tudo. Deixei bem limpo. Depois o João já socou com tudo o caralho na minha boca e me mandou chupar. Oscar caiu de língua no meu cu, que ate doía de tão forte que a língua dele me abria. O pão do João tava melado tmb. Tava de quatro, chupando o pau do João com o Oscar me rasgando a bundinha com a língua e sem perguntar nada para meu tormento o Oscar já posicionou a cabeça do baita caralho no meu cu e forçou, a cabeça entrou. Engasguei com o pau do João na hora. Que dor desgraçada. Implorei ajuda, não queria mais. João socou seu pé na minha boca para abafar meus gritos e Oscar curtindo aquilo tudo, socou de uma só vez o pau inteiro no meu cu. Perdi as forças e cai. Não sentia mais nada, meio que desmaiei. Eles estavam nem ai, o Oscar começou a bombar com força meu rabo enquanto eu engasgava com o pé do João na minha boca. Cnsegui voltar a sentir prazer e levantei novamente. O Oscar me comeu muito, ate que o João tmb quis. Já tava todo arregaçado e João meteu sem dó seu pau no meu cu e o Oscar me deu o caralho para chupar, tinha sangue no pau dele, meu sangue, mas tive que lambe. Me comeram os dois de quatro, depois com as pernas bambas cavalguei em um enquanto mamava o outro, de frango assado enquanto o outro deitava com o pau na minha cara e fodia minha boca como se fosse meu cu me deixando sem ar as vezes. Eles não estavam nem ai comigo, queria apenas ter prazer e me fazer de puta escrava. Em todas as posições, socavam fundo ate as bolas. Meu cu ficou tão aberto que não duvido que as bolas do saco daqueles negros quase entraram junto com o cacete no meu rabo. Eu para falar a verdade ate curtindo aquilo tudo, mas não iria dar o braço a torcer. Eles transpiravam tanto e toda vez eu tinha que lambe eles para secar o suor, a barriga, o pau, a testa, o saco, os pelos do saco, sempre tinha que limpar. Eles se achando os maiorais me fazendo passar por aquilo tudo. Agora que as coisas pioraram.

O Oscar me deitou de frente, me apertou a boca com força, me deixando com a língua de fora. O João veio sentando em cima da minha cara, abrindo todo seu rabo. Vi vindo em direção da minha língua, aquele cu preto, suado, sujo e não tive como fugir, ele esfregou o buraco do cu dele na minha língua e estavam dando muita risada. O Oscar me soltou e disse: – Chupa bem esse cu putinha, se não vamos caga na sua boca. Na hora comecei a lambe aquele cu e pedi o cu do Oscar, fiquei com muito medo. Ele já virou, abrindo bem o cu e cai de língua, Chupei ate os dois cu por dentro. Um cheiro de bosta tinha. De repente o Oscar grita: segura a cara dele João. Ele aperta minha cara dentro do cu Oscar e Oscar solta um peido tão nojento. Nossa, aquilo me fez ficar muito ruim. E eles so riam. Tinham tomado muita cerveja e o Oscar começa a mijar numa lata e eu comecei a implorar para que não me fizessem beber mijo. O João atola seu pau na minha boca ate na garganta e começa a mija, um mijo amarelo, quente e salgado. Mais mijou tanto mais tanto. – Beba tudo esse mijo sua puta maldita se não vamos te cortar. Depois dessa bebi todo mijo, quando acabou, o João me trouxe a lata cheia de mijo e bebi tudo. Nossa, ate que curti. Mijo quente e salgado é gostoso.

Seguiu mais algumas horas, tive que dar, chupa o pau do Oscar enquanto o João mijava em cima do pau dele, bebi mais cuspi, agora com eles cuspindo em seus próprios corpos e eu tinha que limpar. Fizeram DP em mim, aqueles dois caralho de 22 cm cada um, me rasgaram ate tirar sangue, mas dei como uma boa puta e no final… Nossa… a sobremesa. Eles falaram: Agora é a sobremesa da puta. Tava chupando o pau do Oscar e de repente ele começa a gozar, litros e litros de porra grossa galada direto na minha boca e segura minha cabeça e grita: beba essa porra puta, beba tudo sem medo. Ta muito gostosa e sei que você ta doidinho para bebe leite de seus negões aqui. O outro batendo punheta disse: Não engole puta, espera a minha porra para vc engolir junto. E o Oscar ficou vendo se eu ia engolir. Fiquei de boca aberta para provar pro Oscar que não ia engolir e esperando a porra do João que veio, colocou minha boca em posição de beber e gozou mais e mais litros de porra grossa e galada na minha boca. Esperei ate vim tudo, misturei as duas, Oscar mandou abrir a boca de novo e começam os dois a cuspir, umas cinco vezes cada um, misturei tudo e bebi aos poucos. Nossa que gosto forte de porra, mas bebi tudo.

Depois me mandaram vestir a roupa e ir embora. Fui pra casa com o cu esfolado e mancando ate. Fui estuprado. Mas adorei cada minuto de tudo. Eles disseram: Passa aqui de novo para repetir a dose puta. E eu disse: – Claro que sim. Quero tudo dos meus donos negões. Eles me tiravam sarro e me expulsaram.
Acreditem isso aconteceu em dezembro e ainda esta acontecendo.