Meu melhor amigo, minha primeira vez

Certo dia eu e meu amigo voltávamos de uma festa, ele ia dormir lá em casa, eu adorava quando isso acontecia. Chegando em casa fomos direto para o quarto, estavamos muito cansados pois já era 3 da manhã e tanhamos dançado a noite inteira. Coloquei minha cueca samba-canção, pois só dormia com ela e sem camiseta. Eu sou loiro de olhos azuis, branquinho, de bundinha arrebitada, e meio musculoso pois já faço academia a alguns anos (tenho 15 anos).
Meu amigo estava sem pijama, ofereci um dos meus, mas ele não quis pois gostava de dormir só de cueca, então tudo bem, ele tirou a roupa, e quando vi aquele volume, quase delirei. Ele era moreno, olhos e cabelo castanho claro, meio musculoso, tinha começado a malhar há uns 2 meses comigo na academia, era meu melhor amigo e tinha 15 anos mas faltavam dois dias para completar 16. Fomos dormir, lá pelas 4 da manhã acordei, não conseguia dormir, ele estava na cama que se puxa debaixo da minha, já estava sem lençol (estava calor começamos a dormir com lençol mas rolavamos tanto por causa do calor que acabávamos jogando eles no chão).
Estava como se deitado de barriga para cima, estava louco para colocar minha mão naquele volume, mas como? Resolvi aventurar, então resolvi passar a mão de leve só para sentir, se ele acordasse de leve tiraria a mão na mesma hora e fingiría que estava dormindo e que não sabia o que estava acontecendo. Fui eu passar a mão de leve! Nossa que delícia! Parecia ser tão grande que não cabia na minha mão inteira (e olha que minha mão é grande pois jogo basquete na escola). Passei muito a mão, até que uma hora deixei minha mão pesar e ela foi direto nas bolas. Ele mexeu, e eu puxei minha mão para debaixo do travesseiro rapidamente.
Mas logo abri os olhos para conferir se estava tudo bem. Começei a passar de novo e quando olhei ele estáva com o olho aberto e gostando, puxei minha mão assustado, e ele bem baixinho falou que eu podia continuar, que ele sempre esperou por este momento. Eu respondi que estava envergonhado e que não voltaria a acontecer, mas ele falou que olhou diferente para mim e que eu estava em todos os seu sonhos eróticos e que sempre batia uma para mim.
Assustado respondi que isso acontecia comigo também. Ele falou que sempre quis chegar em mim mas tinha medo de minha reação, e que já que tinha rolado isso, porque não tentamos algo? Respondi que tinha medo, mas topei. Devagar eu coloquei a mão na cueca dele, alisei e o pau dele começou a ficar duro novamente, passei a mão para dentro da cueca tendo um contato maior, nessa altura ele já fazia o mesmo comigo.
-Já fez isso com alguém ?
-Não.
De repente beijei-o, demoramos, depois largamos um do outro, ele abaixou e começou a chupar meu pau, depois viramos nun maravilhoso e inesquecível 69, ele antes de gozar tirou o pau da minha boca e falou que estava quase gozando e queria fazer isso dentro de outro lugar. Falei para ele que queria dar para ele. Ele tirou uma camisinha da carteira e colocou no seu pau, virei e fiquei de 4 para ele e ele me pegou por trás me fazendo extremecer de tesão, aí lambeu meu cuzinho virgem me fazendo delirar de tesão e implorar para ele enfiar aquele pau maravilhoso em mim e começou a fazer isso, meu, quando ele enfiou a cabeça doeu um pouco mas depois num movimento de vai e vem comecei a sentir um tesão indescritível aí rebolava de tesão naquela vara enterrada em meu cuzinho apertado que pulsava de tesão.
Então ele quis mudar de posição me virando de frente e me pegando de frango assado enquanto me beijava, já não sabia mais o que acontecia pois me perdi de tesão e ele queria me comer em várias posições e assim ele fez com maestria mesmo sendo inexperiente como eu, ele estava prestes a gozar e começou a aumentar as estocadas até que gozou num delírio, segurei meu gozo pois tbm queria comer aquele cuzinho lindo.
Peguei uma camisinha nova e fiz da mesma maneira que ele começando a lamber aquele buraquinho virgem também levando ele a gemer dizendo que nunca tinha sentido sensação tão gostosa, começei a enfiar a ponta de minha lingua na entradinha daquele buraquinho apertadissimo e ele não aguentado mais me implorou para que enfiasse meu cacete nele bem devagarinho pois ele queria sentir minha virilidade e tesão por ele, então tentei enfiar meu pau naquele cuzinho sedento mas não entrava, numa olhada em volta vi tudo de creme de aveia em cima da comoda e pensei em usa-la e lambusei meu cacete com o creme então comecei de novo a enfiar e aí ele começou a entrar bem gostoso…
Quase gozei de tanto tesão sentindo aqueles musculos contraídos, então parei um pouco para não gozar e para deixar ele se acostumar com meu pau dentro de seu cu virgem, e ele estava gostando e pediu para eu enfiar tudo pois queria que eu fosse o macho dele por inteiro, quando ouvi isso fiquei maluco e agarrando a cintura dele fui enfiando devagar a princípio e quando tinha entrado tudo ele começou a rebolar no meu cacete e aí não aguentei e comecei aumentar as estocas fazendo minhas bolas baterem na bunda dele, ele gemia e dizia que soubesse que fosse tão gostoso já teria me dado a mais tempo, eu já não aguentava mais e ia acabar gozando naqueles instantes então retirei meu pau e virei ele de frente e enfiei de novo agora de frango assado pois queria meter e gozar enquanto beijava aquele tesão, e numa contraida que ele deu no cuzinho dele não aguentei e lasquei-lhe um beijo enquanto gozava como nunca gozei antes, me senti nas nuvens e ele também.
Depois ficamos um em cima do outro fazendo carinhos e nos beijando. Cansados prometemos fazer de novo, jogamos as camisinha fora (pela janela) para ninguém perceber, voltamos para a cama de cada um, alisei a cueca dele de novo antes de dormir e disse que queria experimentar mais fantasias depois, ele topou e sugeriu mantermos um relacionamento.
Topei na mesma hora. Voltamos a dormir só que antes demos um beijo e prometemos não deixar ninguém saber do que havia se passado ali.


%d blogueiros gostam disto: