Archive for outubro \12\UTC 2007

O Coroa Dominador me fodeu no deposito dos serventes

outubro 12, 2007

molivess@ig.com.br

Olá pra todos, é com satisfação que eu deixo registrado aqui mais uma de minhas aventuras. Pra começar estou na casa dos trinta anos, jovial, 1.80m 100kg, uma mistura de negro com indio, coxonas grossas, bundona avantajada, pica mediana, cuido do fisico na academia, não apenas pela questão estética como também por conta da saúde…

Então, estudo na UCSAL aqui em Salvador, certa feita estava eu a estudar para uma avalição de uma disciplina bizarra que eu pego aqui. Era por volta de uma ou uma e meia da tarde , a sala de estudo esta vazia, nessa hora a galera tá saindo pro almoço, fica legal pra estudar.

Nesse momento quem adentra o sala de estudos, nada menos de que aquele coroa, o servente que eu vivia desejando por baixo dos meus óculos escuros. Tava ele lá colocando as sala em ordem, empurrando e arrastando cadeiras e mesas.

Eu quando dava, olhava disfarçadamete pra ele. Num sabia qual era a dele, só me restava viajar nas minhas fantasias. Em dado momento ele vem arrurmar proximo de mim. Gelei. num conseguia mais fixar-me nos estudos, só esperava o momento que ele tava distraido pra olha-lo.

Ele é demais, grandão, não muito gordo, negrão, cabelo raspado uma barba serrada, que o deixa com uma cara de sacana. De repente ele esbarra na mesa na qual estou e me pede desculpas dizendo que aquela é a melhor hora pra arrumar pois tem poucos alunos coisa e tal… eu gaguejo alguma coisa meio sem graça (eu sou tímido RS) ele na certa percebeu meu constrangimento. Pois a todo tempo ficava a me olhar, nossos olhares se encontravam vez por outra…

E foi nessa que a paquera começou, ele passou pegar com frequencia no pau, tipo como se estivesse mostrando, eu fi quei doidão, num sabia o que fazer se olhava ou se ia embora, afinal ele tem um jeitão agreste, poderia estar me testando pra depois malhar…

Sei nessa onda foi entrando mais alunos e nosso barato foi cortado, mas ele vem em direção a mesa e fala assim “eu vou sair e você vem e me segue” …eu tava tremendo. Assim que ele fechou a porta atras de si, eu arrumei logo minhas coisas e fui atras do cara.

Minha cabeça tava a mil, perdi totalmente os escrupulos. O coroa foi para o lado do deposito no qual os outros serventes guardavam material e também tomavam banho.

Quando eu entrei ele já tava sem camisa exibindo um par de peitos com uns bicos que me deixaram loucos. O Osvaldo destranca uma outra portinha e ordena que eu entre. Lá dentro ele tranca de novo e começamos a sessão amassos.

O cara era muito arretado, me fez ajoelhar desceu as calças me mostrou um pirocão dizendo assim “tá vendo aqui você vai sofrer muito com ela”. Num tive tempo de pensar ele foi logo atolando aquela caralhão goela abaixo. o cara socava muito a picona na ninha boca, esfegava o saco no meu rosto e dizia “chupa viadão, chupa o caralho do seu macho vai, num era isso que você queria?”

Violentamente ele tira minhas roupas, joga longe a caça dele e me coloca virado com o rosto na parede, o Osvaldo abaixa, arregassa minhas nadegas com sus mãozonas e começa fazer uma cunete em mim…doia pacas mas a dor se misturava com o prazer de estar sendo subjugado por aquele homem, que dava tapões na minha bunda me chamando de “gostoso filho da puta”.

Ele deixou meu buraquinho bastante melacado de saliva, levantou e me deu um puta beijo, sugou minha lingua para dentro de sua boca, eu tava muito tesudo. Em dado momento ele foi num armario pegou algo quando eu vi ele tava pondo uma camisinha no pau.

Puta merda não imaginei que fossemos avançar tanto, pensei se eu num tenho camisinhas na minha mochila esse cara também num tem no bolso da farda …porra mais tinha no armário dele … Bom, ele colocou a camisinha no pau…quando eu disse que num ia aguentar o aquilo tudo, ele falou “é assim que eu gosto, se acalma que eu cuido do resto”. Gelei de novo. O cara voltou a meter minha cara na parede… “abre bem as pernas”…me segurou pela cintura e tome cabeçorra pra dentro, eu tentei me desvencilhar dele e nada, ele disse “se você continuar assim eu vô te machucar ainda mais, então é melhor você relaxar e deixar eu meter gostoso, cê só sai daqui depois que comer minha pica toda”.

E foi o que o Osvaldo zez meteu todo aquele cacetão que tinha uns vinte e dois cm, bastante rombudo e cheio de veias, demorou pra eu me acostumar, mas eu relaxei, e ele me surrou legal, colou seu corpo no meu e enterrava tudo de uma vez, tirava aos poucos e metia de novo, era bom demais.

Ele ainda me colocou montado num banco que tinha lá, como se eu tivesse montado num cavalo, veio por tras e enfiou a pirocona toda. Meu pau roçava no banco, eu disse pra ele que tava quase gozando e que num aguentava mais e ele disse, ” então goza minha puta, goza na minha vara, morde minha pica com esse cuzão gostoso vai sacana”, num deu outra tive um dos melhores orgasmos da minha vida com essa cara, ele continiou a socar a vara em mim.

Depois ele tirou me fez ajoelhar “abre a boquinha abre, vou gozar gostoso nela vai humm tô gozandooooo isssssssssss que delicia” ele esfregava o resto da porra na minha cara, era muito grossa e saiu em jatos fortes.

Já fudi com muitos caras arretados, mas esse foi demais. Depois que nos limpamos ele disse que estava a minha diposição…eu tava nas nuvens … agora sempre que rola oportunidade tó eu lá joagado no deposito levando uma surraça do Coroa Domindor, o servente da faculdade.

Se caso alguém queira fazer contato mande -me uma mensagem: molivess@ig.com.br