Os Gêmeos Dominadores

Gêmeos o quê? Dominadores. É, os Gêmeos Dominadores foram indicados a este escritor de contos pelo nobre autor de novelas, Aguinaldo Silva, que conhece as Gêmeas Tailandesas. Aquelas que deram atendimento ao ex-bicheiro Giovani Implota.
Conheci os Gêmeos Dominadores num dia de carência que estava precisando de atenção em dose dupla, requisitei os serviços dos gêmeos e fiquei satisfeitíssimo. Hoje conversando pelo telefone com meu amigo padre Heleno ouvia as queixas do celibatário que não suportava mais a falta de um bom trato dado por um macho de verdade.
Padre. falei O senhor está precisando conhecer os Gêmeos Dominadores.
Gêmeos Dominadores?!! pelo telefone percebi que não era apenas a voz do meu amigo padre que mudava de tom, imagina a expressão de satisfação e excitação tomando conta do rosto do religioso Meu caro amigo escritor, me fala mais desses tais gêmeos.
Expliquei que os Gêmeos Dominadores são de fato gêmeos, ou talvez não sejam, mas é impossível dizer que não são gêmeos idênticos. O que realmente importa é que são dois machos idênticos capacitados a oferecer tudo em dose dupla. De vinte e dois anos de idade, com corpos esculturais trabalhados em horas gastas em academia. Atitudes de machos dominadores. De beleza impar. Se, são bastasse ainda tantos predicativos, os gêmeos são bem dotados. Depois de ouvir atentamente a descrição da dupla e pintado um belo e erótico quadro na sua imaginação libidinosa de religioso acostumado a escapadelas, meu amigo padre pediu o número do celular dos gêmeos para requisitar os serviços sexuais desses profissionais do sexo tão bem preparados para oferecer satisfação garantida.
No dia seguinte convidei os gêmeos, que já são meus amigos por causa das tantas indicações que tenho feito deles aos amigos e outros clientes em potencial, para uma ceia regada a vinho e frios. Eles gostam de ser bem tratados. Depois dormimos juntos os três eu no meio da minha linda dupla de homens bonitos e carinhosos. Não sem antes saber exatamente como foi a aventura do meu amigo padre com os meus queridos gêmeos.
Primeiro o padre ligou, para acerta o horário da sessão de prazer e o custo. Ficou assustado com o preço de duas horas de prazer, pediu um desconto, regateou tanto que conseguiu um abatimento. Como iria recebe-los em sua casa, casa da paróquia, e revelar sua identidade, queria sigilo absoluto. Os gêmeos são profissionais, não seria problema guardar o segredo do padre como se fosse segredo de confissão, eles estão acostumados atender políticos, homens casados e outras pessoas públicas. O padre poderia ficar tranqüilo, sigilo absoluto. Claro, eu não entro nessa, pra mim eles relataram toda a safadeza envolvendo meu amigo padre com requinte de detalhes.
O Padre Heleno havia pedido que eles fossem vestindo calças de couro, daquelas de motoqueiro, e jaqueta também de couro. Numa mochila os gêmeos levaram uns brinquedinhos para deixar o padre mais feliz. O sacerdote os esperava na sacristia e vestia apenas uma batina preta sem nada por baixo.
Nem cueca, senhor padre? perguntou um dos gêmeos.
Nem cueca. Padre Heleno também tinha suas taras. Ajoelhado no genuflexório com a bunda branca arrebitada pra trás e a batina erguida levou chicotadas no traseiro até ficar vermelho, enquanto isso engolia o cacete do outro gêmeo que estava a sua frente, chupando e às vezes engasgando de tanta que era gula por rola.
Àquela hora a igreja estava fechada, o padre queria dar para os gêmeos dentro do confessionário, aquela casinha onde o padre ouve a confissão dos pecados dos fiéis e atribui penitências. Ali, nesse lugar de arbitrar penitências o padre Heleno iria receber a sua. Diga-se de passagem, penitência dobrada em tamanho grande. Pra começar o padre ajoelhou-se dentro do estreito compartimento e segurou um pau em cada mão e lambeu como se fossem duas imagens milagrosas. Sem batina o padre foi enrabado com força por um dos gêmeos enquanto mamava insaciavelmente no falo muito rijo do outro. Pelos menos naquelas duas horas de prazer acertadas com os gêmeos o padre foi ao céu, descobriu o paraíso, libertou-se por alguns instantes do inferno do dogma.
No dia seguinte dentro daquele mesmo confessionário padre Heleno ouvia a confissão dos pecados dos fiéis, mas sequer escutava uma palavra dos pecados alheios, só conseguia lembrar dos próprios e suspirar de prazer. Ficar sentado tanto tempo era desconfortável depois de ter levado tanto na bunda. Mas, ainda assim era uma dor prazerosa. Entre um suspiro e um gemido, o padre sorria lembrando que tinha o número do telefone dos gêmeos bem anotado na agenda particular para requisitar os serviços dos rapazes muito em breve.
Depois de ter ouvido toda a história contada pelos meus adoráveis Gêmeos Dominadores, dormimos juntos na minha cama, formando um sanduíche, sendo eu o recheio. Abracei um deles repousando meu rosto no peito musculoso e lisinho, enquanto o outro me abraçou por trás, pude sentir toda extensão do seu corpo junto ao meu e uma enorme protuberância enrijecida contra minha bundinha semivirgem e com pouco uso.

Beto Woicikieviz

Londrina 13.03.05


%d blogueiros gostam disto: