Amizade além dos limites

masterpieceboy@hotmail.com
O que narrarei a seguir é a história de como minha vida mudou completamente.Meu nome é Rodrigo, tenho 18 anos e moro em Sergipe. Tudo começou no começo de 2004, na escola, eu sempre vivia cercado de pessoas que supostamente queriam minha amizade, mas sabe como são essas “amizades” d colégio… só falsidade. Como eu n tinha cabeça para isso, me preocupava em estudar pra não ser visto como menino bonito e burro.No inicio do 2° semestre foi que aconteceu… um novo aluno veio pra nossa turma, se chama Flávio. Quando o vi pela primeira vez, eu simplesmente fiquei pasmo… era lindo, com os cabelos lisos e negros, pele bem clara, olhos castanhos bem claro e um sorriso de iluminar a noite. Ele chegou, se apresentou a nossa turma e sentou-se, bem ao meu lado – sabe akelas escolas com carteiras duplas? pois é a minha era assim. Como eu não gostava quando o povo ficava falando na hora da aula eu sempre sentava só, portanto era a unica cadeira vazia… ele acomodou-se e falou comigo, eu estava me sentindo nas nuvens! como poderia existir alguem tõ perfeito como ele?Flávio estava bem falante e eu bem ouvinte, ficava olhando pra sua boca enquanto ele me perguntava coisas sobre a escola, horários e etc.Ele é muito inquieto, sempre ficava mexendo as pernas embaixo da cadeira, tomando sempre pra si minha atenção.Conforme foram passando as semanas, fomos nos tornando mais próximos, ele nunca deu sinais d q era gay, eu por outro lado, ficava dando umas bandeiras perto dele… ficar olhando pra sua boca enquanto ele falava era uma delas. Uma vez ele bocejou e eu tava tao distraido olhando pra ele que eu acho que ele percebeu(até q enfim!)mas não fez nada… só deu um sorriso e falou “olha garoto…”Passado mais algum tempo,ja eramos grandes amigos (ele só n sabia que eu sentia algo além da amizade) até que em um dia, eu estava ouvindo musica sozinho em casa, pois meus pais tinham ido trabalhar e voltavam so d noite. Quando eu ouço o interfone tocar, era o porteiro dizendo que Flávio estava lá, era mais ou menos umas 4 da tarde e eu achei estranho pois sempre que ele ia em casa era direto do colégio.Antes, de abrir pude ouvir um barulho estranho, quando abri encontrei Flávio com o rosto mutio vermelho e inchado, estava soluçando e chorando muito, falei pra ele entrar e me dizer o q estava acontecendo. Ele dizia que estava com um grande problema, fiquei desesperado e pedi que me contasse, fomos pro meu quarto e deitamos na cama, até aí normal mas como ele estava nervoso e chorando eu tive que acalma-lo. Estava afagando seus cabelos enquanto ele se acalmava, estavamos deitados de lado, um de frente para o outro. Ele baixava a vista e não estava me encarando… achei estranho, quando ele sossegou mais eu tornei a peguntar o que tinha acontecido. Ele relutou mas disse: disse que tinha pensado em mim ha algum tempo, disse que tinha sonhos comigo, e que isso para ele era muito estranho pois nunca tinha sentido nd por outro garoto e que finalmente ele tinha descobrido que me amava mas estava nervoso demais porque ele tinha nossa amizade como a coisa mais importante da vida dele… nossaa… nesse momento parecia que eu tinha saido de mim, n pudia acreditar q aquele deus estava apaixonado por mim… na mesma hora lhe dei um abraço muito forte, como se eu fosse morrer se o soltasse… o silencio permaneceu por alguns minutos enquanto estavamos abraçados, então eu disse que ele não deveria se preocupar com nada pois também o amava, amava como nunca havia amado alguem antes, amava como jamis imaginaria amar alguem. Ele voltou a sorrir e me deu um beijo, parece que eu estava flutuando! estavamos a sos e finalmente seriamos um do outro. Flávio tirou sua camiseta e a minha, ficamos nos sarrando por um bom tempo, eu o beijava, lambia todo seu corpo, seus labios, seus mamilos, seu pescoço, barriga até q o desfiz das calças e abocanhei seu penis enorme, sugava como se fosse um tubo de oxigenio que eu precisava para viver, Flávio só gemia e dizia que me amava e que eu era tudo pra ele.Interrompi a chupada, deitei em cima dele e falei que já que eu era tudo para ele, nakela tarde eu seria dele. As ondas de prazer invadiam nossos corpos que pareciam sem controle, ele perguntou se tinha camisnha e eu falei q tinha soh um creme de cabelo, ele pregntou se não era perigoso, eu respondi que d minha parte não, pois era virgem. O que me causou mais espanto foi quando ele disse que também era virgem que ficava com meninas mas so beijava, nunca tinha ido ate o fim. Ele passou o creme em seu pau e no meu buraquinho virgem, o qual ele foi alargando com seus dedos, sempre muito carinhoso, eu não sentia dor alguma, só tesão mas aqela altura eu jah queria senti-lo dentro de mim. No inicio foi dificil, não estava entrando de jeito nenhum e eu estava pra ficar louco de desejo, quando ele disse que ia enfiar de uma soh vez fiquei com medo e disse que não, o safado meteu sem dó e eu dei um grito de dor e agonia mas ele foi me traquilizando dizendo que me amava e que cuidaria de mim com muito carinho, me beijava e secava minhas lagrimas, pediu desculpa e parou pra que eu me acostumasse com seu corpo dentro do meu.Então inicio-se o vai e vem, q delicia, nos dois urravamos como dois animais no cio, sem ligar pra vizinhança nem pra nada, Flávio fodia com firmeza e suavidade ao mesmo tempo, tanto que eu não sentia mais dor alguma estava estasiado pela situação, as estocadas atingiram o seu auge quando Flávio despejou seu semem dentro de mim, gozei sem nem mesmo tocar no meu pau, ficamos deitados lado a lado como dois amantes, então ele me vrou e me prometeu que nunca iriamos nos separar, e me deu um beijo demorado,.Fomos tomar um banho e ele me ajudou, pois estava ferido da minha 1ª vez, quando saimos do banho jah eram umas 5 e 1/2 da tarde. Caimos exaustos na cama e adormecemos, antes disso pus o relogio para despertar as 20:30, pois meus pais chegam as 9 da noite. Quando deu a hora nos despedimos e juramos que o nosso namoro seria a coisa mais sagrada do mundo, e nos beijamos novamente para selar o pacto.Desde então foram só alegrias, no final do ano passado assumimos pras nossas familias e ninguem foi contra.Hoje, moramos em São Paulo onde fazemos faculdade e trabalhamos. Posso dizer que sou o homem mais feliz do mundo pois encontrei meu verdadeiro amor.


%d blogueiros gostam disto: