Meu Melhor Amigo 2

Bem amigos estou de volta, desta vez pra continuar o que comecei quandonarrei a minha história aqui (ver conto Meu Melhor Amigo). Como jáhavia relatado antes, depois de fazer sexo oral com meu amigo, elesimplesmente passou a me ignorar até a hora que eu disse que queria muitomais…Duas semanas depois o Carlão continuava a me assediar querendo o “algo mais”dito por min, eu ainda meu assustado, continuava a fugir, mudando de assuntoe evitando ficar sozinho com ele. Só que o pior aconteceu(ou melhor) minhafamilia viajou me deixando sozinho e aí foi um prato cheio pra ele, quechegou em casa com um sorriso maravilhoso e já de barraca armada. Logo aoabrir a porta ganhei um beijo ardente e molhado que me deixou sem folego,como estavamos sozinhos o Carlão foi logo esfregando seu pau no meu, efalando coisas desconexas no meu ouvido, tentei resistir saindo daqueleabraço de urso…Más não adiantou realmente meu amigo estava decidido aterminar o que começamos. Deitei meu amigo na cama e me deitei em cima dele,chupando seu pescoço, orelha, peito, barriga e finalmente chegando no seucacete que estava tão duro que pareci feito de aço quente…Chupei bemdevagar, valorizando o contorno da cabeça, passei a lingua em todo o seucomprimento como se estivesse saboreando o picolé mais gostoso domundo…Fui até suas bolas e cologuei uma todinha dentro da boca e depoisfiz o mesmo com a outra. Meu amigo gemia tão alto que tive medo de sermosouvido na rua pelas pessoas que por acaso passasem pelo local. Abri maissuas pernas e passei a lingua no seu cú que piscou me convidando para umasessão de lingua mais detalhada, e foi o que eu fiz. Os pelinhos loiros doseu cú cederam ao avanço da minha lingua, meu amigo já estava urrando, entãoparei um pouco e pedi silêncio pois eu só estava começando…Carlão então começou a morder a própria mão para conter seus gemidos. Chega!!! Gritou meu amigo há mão aquentando de tanto tesão. Ele se levantou de uma forma tão selvagem que achei que iria apanhar dele naquele momento. Fica de quatro!! Obedeci. Ele então se ajoelhou sobre min e começou a esfregar seu cacete na portinha do meu cú. Estremeci. Tentei falar algo, más uma dor imensa invadiu meu anus se espalhando pelo meu corpo. Tranquei meu cú e tentei sair debaixo dele, más fui contido. Meu amigo então perguntou se eu era virgem, eu disse que sim, que ele seria o primeiro(menti. Na verdade era a minha terceira vez)pedi que ele fosse carinhoso, disse que seu pau era muito grande e grosso, o que era mesmo. Que se não fosse com carinho nada feito. Então o Carlão me ajeitou com calma embaixo dele, avançou um pouquinho, parou. Avançou outro pouquinho e tornou a parar. Pedi que ele fosse bombando assim eu ia relaxando. Hum…Que delicia. Ele gemia bem no pé da minha orelha e eu podia sentir seu hálito gostoso de macho no cio. Essa massagem durou uns 20 minutos, eu até cheguei a pensar que seu pau já estava todo dentro de min, quando senti seu pinto inchar e latejar dentro de min, percebi que ele ia gozar…Seus gemidos aumentaram. Então ele pegou na minha cintura e empurrou tudo pra dentro de min. Soltei um grito abafado, a cabeça girou e acabei desabando no chão com o corpo dele por cima. Desculpa acho que perdi o controle me disse o Carlão com voz cansada. Pedi que ele tirasse o pau de dentro de min o que fui obedecido. Me levantei ainda meio tonto e fui ao banheiro me lavar, meu cú estava em chamas, a porra do meu amigo escorria pelas minhas pernas numa mistura de semen e sangue. Putz!!! Até parecia que eu era virgem mesmo! Liguei o chuveiro deixei a água cair primeiro na cabeça tentando fugir da dor, depois separei as partes da minha bunda e me posicionei para receber a água. Soltei outro grito pois a água parecia composta de alcool e em contato com meu anús ardeu demais. Encostei-me na parede do banheiro e comecei a chorar baixinho, a dor era imensa. Carlão estranhando minha demora foi até o banheiro e me pegou chorando de dor(eu sinto sempre muitas dores no coito) entrou no banheiro, pediu desculpas pela violência, elogiou meu cúzinho dizendo que era gostoso demais e que dali em diante seria só dele, e começou a me lavar. Nosso namoro durou 2 anos. Um belo dia ele chegou em min e disse que aquela vida não era pra ele. Seis meses depois se casou novamente e em breve seria pai outra vez, eu sofri muito pois estava apaixonado, pensei em me matar e coisas do tipo. Para preencher o tempo comecei a estudar e entrei pra um grupo de teatro. Meu tempo era super escasso, trabalho, ensaio com o grupo e escola á noite. Um dia os ensaios do grupo de teatro começaria na mesma hora em que eu sairia do trabalho e como o local dos ensaios era um pouco longe do meu local de trabalho e não tenho carri tive que correr pra chegar a tempo(20 minutos atrasados) cheguei suado e cansado, foi quando notei que havia pessoas novas no grupo, imediatamente como se o tempo parasse eu vi, a coisa mais linda do mundo, sorrindo e conversando com todos como se fosse velho conhecido da turma…Gente aguarde!!! Em breve vou falar dele aqui no mix, seu apelido é “RAMBO” e que “RAMBO”!!!!


%d blogueiros gostam disto: